O Homem Moderno: A luta contra o vazio

By Guilherme Saldanha Santana

de ENRIQUE ROJAS
Editora Mandarim

O Homem Moderno, de Enrique Rojas, reflete sobre a sociedade atual (ainda que o livro tenha sido publicado em 1992) drogas, televisão, egoísmo, liberdade, permissividade, cansaço, amor, sexo e muitos outros temas que apresentam um homem descomprometido com o Mundo, com valores, com a moral, um homem capaz de produzir uma realidade, argumentos, opções, conforme seus interesses, um homem extremamente manipulado pela mídia, pelo capital, pelo materialismo.
O autor demonstra como o homem chegou a tal ponto, e discute possibilidades de transformar esse mesmo homem de uma forma imediata, para que as consequências para essa sociedade Ocidental possam ser menos danosas. A Teoria do Homem Light, o zapping, a liberdade sexual, os problemas conjugais são problemas aparentes em uma sociedade banalizada pelo materialismo exacerbado disposto em nosso cotidiano.

Opinião do Leitor:
Muito Bom. A melhor tradução para o título seria: “O Homem Light”, como título em Espanhol, mas isso não danifica a obra. O livro é um complexo de reflexões sobre o cotidiano, desperta uma aflição com o aparente rumo que a sociedade ocidental está tomando, substituição de valores, conforme os interesses individuais de cada ser humano, assusta os leitores mais otimistas, mas principalmente estimula a lutar por uma mudança imediata.
Os homens, são cínicos, egoístas, interesseiros, mas no Mundo atual, os problemas são piores do que as simples características dos homens, porque agora é muito mais óbvio justificar atitudes conforme o necessário para atingir objetivos ("os fins justificam os meios"). Ser melhor, não pode estar direcionado a conquistar novos bens materiais, ser melhor é fazer o melhor, amar, cuidar, respeitar.

Reações: 

A Cabana

By Guilherme Saldanha Santana


de WILLIAM P. YOUNG
Editora Sextante

A Cabana conta a história ou estória de Mack Allen Phillips, o assassinato de Missy, sua filha e as culpas que carregou durante anos achando que a culpa da morte de sua filha estava revezada entre sua desatenção e a falta de amor de Deus. Um passeio de final de semana com os filhos muda completamente a vida de Mack, que tem sua filha sequestrada e assassinada por um serial killer.
Em um encontro emocionante com Deus, Jesus e o Espírito Santo, Mack aprende a importância dos relacionamentos entre os homens e Deus, aprende a crer independente dos obstáculos a que a vida o submete, aprende que amar vai além dos limites, das regras convencionadas pelo homem e principalmente percebe que o perdão por mais difícil que possa parecer é indispensável para poder ficar próximo de Deus.

Opinião do leitor:

Uma leitura perfeita. O livro é uma mistura de tristeza, alegria, amor e perdão. O encontro de Mack com Deus é o desejo de muitos que estão passando por problemas na vida e que não compreendem como Deus pode abandoná-las em alguns momentos. Demonstra como os homens são egoístas e desprezam os relacionamentos entre si e com Deus.
Reflexivo. Nos desperta uma vontade de amar sem limites, de perdoar as mágoas, mas principalmente de mudar, de crer a qualquer custa de fazer diferente. Perfeito para todas as pessoas que estão passando por qualquer dificuldade, ótimo para as que são seguras de si, melhor para quem acredita em família, em Deus.

Reações: 

Mein Kampf: A História do Livro

By Guilherme Saldanha Santana


de ANTOINE VITKINE
Editora Nova Fronteira
O autor trabalha a memória e os efeitos do Livro Mein Kampf, de Adolf Hitler, dividindo em duas partes a obra; Antes da Guerra, momento em que analisa a produção, publicação, aceitação, influência e censura do livro na sociedade alemã e no Mundo; e Depois da Guerra, desde prova concreta do genocídio nazista até o fantasma do fascismo e preconceito nas sociedades atuais.
O livro procura compreender a produção de Hitler e a aplicabilidade de suas teorias e planos de governo, demonstra como uma obra racista ganha uma nomenclatura de bíblia de toda uma geração, o preconceito do III Reich com os judeus, o plano político e militar de um líder que convence uma sociedade a lutar pela identidade de nação alemã.
Na segunda parte o autor identifica o descaso que as potências tiveram com Hitler, a Alemanha e Mein Kampf. Como esse descaso influenciou no contexto da Guerra, do genocídio. Percebe que novos países em ascensão continuam adquirindo o livro e concordando com as idéias do III Reich. Neonazismo, Antissemitismo, ou Sionismo, a obra destaca o fortalecimento dos preconceitos entre raças que disputam os mesmos espaços e o despreparo destas para uma utilização mais adequada do livro.

Opinião do Leitor:
O livro é muito bom. Esclarece dúvidas sobre o momento de produção da obra, a preocupação de Hitler com o avanço da mesma pelo Mundo, a percepção de estratégia militar e política exposta, ao mesmo tempo demonstra a ausência de atitudes coercitivas das potencias mundiais para que evitassem um maior estrago para os judeus, para o Mundo.
A releitura do livro por sociedades em formação de identidade nacional que assimilam o nazismo é preocupante, assim como a percepção da perseguição de Israel aos Palestinos, uma leitura imatura de Mein Kampf, pode causar outro estrago a humanidade.
Livro indispensável na biblioteca, narrativa envolvente, fatos tristes, um alerta ao Mundo.

Reações: 

Batalhas na Bíblia 1400 a.C. - 73 d.C. Conflitos Militares e Religiosos que Determinaram a História da Humanidade

By Guilherme Saldanha Santana


de MARTIN J. DOUGERTY, MICHAEL E. HASKEW, PHYLLIS G. JESTICE, ROB S. RICE
Editora M. Books

Batalhas na Bíblia é uma obra que narra as grandes batalhas de resistência, conquista e reconquistas em Israel. Esclarece muitas passagens bíblicas, e apresenta dados e mapas sobre o Cerco de Samaria, 890 a.C., Massada, 73-74 d.C., Jerusalém em inúmeros contextos e outras batalhas.
Técnicas de guerra, cercos, armas, animais. Apresenta uma análise criteriosa sobre os conflitos presentes na Bíblia de 1400 a.C. até 74 d.C.. Débora, A Grande Juíza, Judas Macabeu, e outros são importantes personagens dos episódios bíblicos, os palcos desses combates demonstram a importância política, econômica e principalmente religiosa que as civilizações os reservavam.

Opinião do Leitor:
Um livro surpreendente. Nos aproxima da Bíblia, indispensável aos historiadores, possui uma narrativa atraente, mas compromissada com a cientificidade. Aspectos como a importância dos elefantes, aríetes, catapultas, armaduras, são ilustrados com qualidade, entretanto os mapas têm legendas escuras o que atrapalha a compreensão imediata dos mesmos requerendo maior atenção.
Judas Macabeu, guerreiro, líder e estrategista, e outros são apresentados ao leitor de forma peculiar e ainda despertam a curiosidade de uma engenharia tão avançada para o período. Por fim a batalha de Massada demonstra um povo determinado a defender seu templo, diante do conflito entre orgulho de não ser vencido e a Fé em sua religião que não permitia o suicídio. Muito bom.

Reações: 

Contos Cruéis

By Guilherme Saldanha Santana


de BRUNO TOMÉ FONSECA
Editora Café & Lápis

A obra é composta de oito contos independentes, de personagens marcantes e sinistros, que nos faz perceber a presença de um cotidiano macabro, muitas vezes próximo de nossa realidade.
Os Filhos de Eloy reproduz uma parte confusa da vida e obra de um escritor que muitas vezes permite a estória fazer parte de si. O conto O Causídico no Caixote apresenta uma fatia da realidade da Justiça no país e o conflito do profissional com o cotidiano assustador do ofício. O Contrabaixista inspira, ou enoja um sexo sujo. Khaled e a Brisa, parece ser um realidade próxima de nosso cotidiano.

Opinião do Leitor:
Uma leitura assustadora, envolvente, e prazerosa. Há momentos em que o único desejo é não ler a frase seguinte para que o suspense perdure por mais um tempo, mas são vencidos pelo interesse de conhecer o desfecho dos contos.
Contos interessantes, assustadores, sujos. Nas palavras lidas no prefácio, escrito por Alexandre Sá, ”a literatura de Bruno Tomé Fonseca tem o cheiro suado dos colchões velhos, o mofo de livros empoeirados em estantes que rangem, do soturno dos porões e sótãos úmidos de limo”.
Cada conto conta uma nova, ou velha estória que assusta e empolga a leitura.

Reações: